quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Seja bem vindo, Guto!

Eu, o Jô, o Dadá e o Agá somos uma família e o Massacre é o elo entre nós. Lembro de um dia que íamos tocar e planejamos o seguinte: ensaio pela manhã, almoço na casa do Agá de tarde e show em seguida. Eu e o Jô, chegamos cedo na quebrada e sentamos num barzinho pra esperar o Dadá e o Agá. Pedimos uma gelada e uma porção de queijo. Depois colou o Dadá e em seguida o Agá. Ficamos lá na mesa, de boa, conversando sobre a vida, sobre as crianças, os corres e decidimos que ficar ali, entre família, os quatro irmãos era a melhor coisa a fazer. Desistimos do ensaio e ficamos por lá até a hora do almoço. Depois fomos pra casa do Agá almoçar e seguimos pro show.

Esse é apenas um de tantos outros episódios que simboliza a reunião da família, o prazer em estarmos juntos. Em muitos casos, os verdadeiros amigos merecem muito mais amor do que a própria família de sangue. Um amigo você conquista, cria um vínculo forte, uma união. A família ninguém escolhe. Mas nós resolvemos escolher. Além das nossas famílias que merecem todo nosso amor, cada um de nós, nos tornamos irmãos uns para os outros.

No dia 22 de junho de 2008, tocamos pela primeira vez com a banda Praia de Vômito e de lá pra cá, foram vários shows juntos, encontros e idéias que aproximaram o Guto e o Douglas do Massacre, e os dois se tornaram grandes amigos. O Guto inclusive cantou alguns shows com o Massacre e sempre demonstrou entender exatamente o laço que nós tínhamos em comum (entre cada um do Massacre) e aos poucos foi se tornando um membro da família e hoje temos o prazer de anunciá-lo como novo integrante da banda.

Seja bem vindo Guto! Você se tornou um irmão indispensável pra nós!

A família Massacre recebe você, a Cris, e seu irmão (que é um filho pra ti) e aguarda com muito amor o terceiro filho do Dadá (primeiro de sangue).

Com amor,
Ví.

Um comentário: